IMG_5538-650x275

Florianópolis é a capital brasileira com o maior IDH do país, apresentando uma base estrutural que permite maior geração de empregos e qualidade em mão de obra. E o principal aumento de vagas vem do mercado imobiliário, que mesmo com delimitações que restringem as construções por questões ambientais, encontra um caminho prospero.

 

E dentre os lançamentos que estão surgindo na cidade, as casas pré-fabricadas vem se destacando na cidade pelo custo menor, praticidade e qualidade. Se antes esse tipo de construção sofria preconceito por parecer mais frágil que as construções tradicionais, hoje vem sendo a solução encontrada para quem sempre sonhou em ter sua casa própria e achava impossível.mercado-imobiliario-florianopolis

 

A expansão das casas pré-fabricadas

As opções não se restringem a imóveis novos, até mesmo ainda na planta, mas há uma boa variedade de sobrados, casas e apartamentos usados, muitos em ótimas condições. Porém, o principal perfil do brasileiro é adquirir uma casa própria nova, principalmente onde ele possa imprimir sua personalidade nos detalhes.

Mesmo com o atual aquecimento imobiliário, ainda é caro adquirir um imóvel para a maior parte das pessoas. As condições de financiamentos ainda estão mais apertadas e os juros altos, retraindo o consumidor e fazendo com que ele adie ainda mais o sonho da casa tradicional. E nesse quadro as casas pré-fabricadas ganham destaque cada vez maior.

Muita gente ainda não conhece as casas pré-fabricadas e algumas acreditam ser projetos frágeis e improvisados. Mas na prática, elas surgem como uma opção menos onerosa e uma ótima oportunidade de ter a casa dos seus sonhos e de acordo com suas necessidades. Muito conhecida em países europeus, hoje também faz muito sucesso na China, o Brasil já vem usufruindo de ótimas opções desse tipo de construção.

A casa pré-fabricada não é vendida totalmente pronta, o cliente pode opinar e personalizar o projeto de acordo com seu interesse. A mudança pode incluir desde pisos e azulejos, até inclusão de cômodos e varandas. O termo indica que a estrutura da casa é feita de forma seriada, em fábrica. Peças iguais e que se encaixam entre si, de acordo com o tipo de projeto. Não são restritas apenas a madeiras, o cliente também pode optar por painéis de concreto armado e alvenaria, por exemplo, usar vidros, espelhos e outros materiais.

O mais interessante é que é possível construir até edifícios, com a máxima segurança e uma impressionante rapidez de até 40% menos que o tradicional. Viabiliza também a demanda de transportes, já que o material pode ser transportado ao local, sem a necessidade de aguardar entrega de materiais avulsos.

Esse tipo de construção diminui a produção de entulhos, causando menos desperdícios de matérias. Como as peças são feitas sob medida,  o material gasto além é apenas para dar acabamento a estrutura. O mesmo ocorre com o gasto em água, muito comum para usar em cimentos e outras ações. A remoção de entulhos e o desperdício oferece um gasto a mais na obra e sem eles há um alívio no bolso do novo proprietário.

Em construções tradicionais os custos são bastante variáveis, onde o dono da obra tem apenas uma projeção de quanto irá gastar. Há sempre surpresas que podem surgir, envolvendo materiais, mão de obra e outras situações que podem surgir, em especial na finalização do projeto.

Como funcionam com peças de encaixes, há uma gama imensa de possibilidades de layouts que podem ser architecture-villa-house-building-home-pool-599831-pxhere.com_-1024x576realizados. Tamanhos, formas e diferenciais podem ser construídos para facilitar a vida de família com filhos, casais e pessoas solteiras que desejam conforto e praticidade. Se for preciso adicionar um novo cômodo, basta adquirir novas peças de encaixe, sem necessidade de quebrar paredes e ter uma obra cansativa e cara.

A aparência do imóvel não precisa ser de uma casa de madeira, mas ter o mesmo aspecto que qualquer outro imóvel, tudo conforme for a escolha do proprietário. Pinturas, detalhes como gesso e cerâmica, colocação de encanamento e eletricidade entre outros painéis.

 

Legalização e documentos

Os trâmites legais de uma casa pré-fabricada são os mesmos de qualquer construção. O terreno e a estrutura precisam passar por fiscalização e obter licenças ambientais, passar por estudos topográficos e geotécnicos, documentação e autorização da prefeitura, além de supervisão de um engenheiro civil capaz de aprovar o projeto, supervisionar a montagem e aprovar a construção.

As construtoras já estão investindo em condomínios pré-fabricados, como forma de agilizar as obras e diminuir o custo com materiais. Dessa forma o projeto final se torna muito mais viável ao cliente, com valores bem abaixo da média do mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *