materiais sustentabilidade
In: Sustentabilidade0

Voltamos com mais um artigo interessantíssimo, nesse ano novinho, para falar de um assunto já bem conhecido a alguns anos, a sustentabilidade. Para quem não tem intimidade com o assunto, Sustentável é tudo aquilo que é produzido sem danar as fontes naturais de energia, possibilitando a extração de obra prima para as próximas gerações. Ou ainda, formas mais ecologicamente corretas de se fazer as coisas.

No caso das construções, os estudos de arquitetos e engenheiros, se mesclam a biotecnologia e surgem matérias primas das mais inimagináveis e sustentáveis, além de outras características como durabilidade, economia, resistência, que nos fazem perguntar: como
foi que não pensaram nisso antes?

Cânhamo

Cânhamo (Cannabis ruderalis) ou cânhamo industrial é o nome que recebem as variedades da planta Cannabis ruderalis e o nome da fibra que se obtém destas, que tem, entre outros, usos têxteis. Além de tecidos, o cânhamo é utilizado na fabricação de papel, cordas, alimentos (principalmente forragem animal).

O cânhamo também pode ser usado em um híbrido de concreto conhecido como HempCrete. As fibras são ligadas com cal para criar blocos de concreto que são extremamente leves, reduzindo assim a energia usada para transportar o material ao terreno. O cânhamo em si é um recurso renovável de rápido crescimento que é naturalmente abundante. 27045312_1543216619046957_1269540887_n

Os tijolos são então geralmente utilizados para construir paredes, em combinação com uma moldura estrutural de madeira, mas também podem ser usados para criar um isolamento na laje ou no telhado, permitindo que toda a estrutura térmica do imóvel
possa ser construída a partir do Hempcrete.

Existem muitas vantagens nesse material que vem inovando o modo de construir casas e edifícios, além das que já foram citadas, é à prova de fogo, à prova de água e não apodrecem, desde que estejam acima do solo. O Hempcrete é muito mais versátil, fácil de trabalhar e flexível do que o concreto. Terremotos não podem quebrar essas estruturas que são três vezes mais resistentes que o concreto normal.

Plástico reciclado

27153075_1543216795713606_1040311920_nMuito parecido com o HempCrete, o plástico reciclado pode ser moído no concreto para reduzir o peso total do mesmo mantendo-o tão forte quanto. Usá-lo como agregado no cimento evita o entupimento do aterro sanitário e pode substituir o agregado convencional que precisaria ter sido extraído.

Em 2002, os pesquisadores da AMIPP, Nosker et al., construíram uma ponte inteiramente de plástico – guarda-corpos, vigas e plataforma –, com exceção dos pilares, aproveitados da estrutura de madeira anterior. Com 14m de comprimento e peso em torno de 14t, estima-se que essa ponte sobre o rio Mullica, em New Jersey, construída de material reciclado, tenha consumido 250.000 garrafas plásticas e 750.000 copos de café.

Cortiça

A cortiça é um material emergente que pode ser a solução da natureza para muitas das nossas preocupações ambientais. É colhida cortando a casca dos carvalhos para serem comprimidos e aquecidos e tornarem-se a rolha que reconhecemos como rolhas de garrafas e agora revestimentos. A casca cria uma elemento de cortiça completamente renovável, impermeável, isolante acústico e resistente ao fogo.

Usado tradicionalmente como isolamento na indústria da construção, a adição de lã e um polímero natural encontrado nas algas marinhas, com a argila do tijolo aumenta a força do bloco em 37%. Esses tijolos secam, então não há necessidade de serem disparados
como tijolos tradicionais, reduzindo a energia incorporada. Apesar do que se pode pensar, esses tijolos são mais resistentes aos climas frios e úmidos encontrados frequentemente na Grã-Bretanha.

Palha

27292706_1543217445713541_827097412_nEsse é um dos materiais de construção mais antigos conhecidos, no entanto, recentemente houve um reavivamento particular na Escandinávia. Os bolsões de ar dentro da palha são responsáveis por suas qualidades de isolamento, garantindo que o edifício seja quente no inverno e frio no verão, enquanto é um material biodegradável que é facilmente colhido e cresce abundantemente.

 

 

 

 

Curioso não? Existem muitos mais materiais para construção do que nossa vã filosofia pode sonhar. Brincadeiras a parte, a preocupação com o impacto ambiental nas construções deve ser levado muito a sério, afinal, o planeta pede socorro, então, lembrem se de usar madeiras de reflorestamento, descartar seus entulhos apropriadamente, abrir fossas em locais seguros, longe de afluentes e rios que possam ser poluídos e ajude nos a tornar o mundo um lugar melhor para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *